O mercado moveleiro é um setor muito dinâmico e aquecido, com novos materiais e tecnologias sendo introduzidas a cada semestre. E em um mercado tão concorrido, preço e inovação são dois fatores cruciais que vão definir se determinada empresa ou produto terá sucesso. Porém, existe um fator igualmente importante e que muitas empresas acabam negligenciando: a qualidade dos componentes do móvel.
Não adianta utilizar as melhores matérias primas se as peças que as unem, as ferragens, não dão a sustentação necessária ao móvel ou não suportam o uso diário. De olho nesse cenário, preparamos uma lista com 4 problemas decorrentes do uso de ferragens de má qualidade, que podem afetar negativamente a forma como a sua marca é vista pelo mercado.

Puxadores de baixa qualidade
O defeito mais comum em ferragens para móveis é quebra dos puxadores de gavetas e portas. Puxadores de má qualidade (principalmente de plástico) tendem a rachar ou quebrar com pouco tempo de uso, e como esse item é uma das principais formas de interação do cliente com o seu produto, ele pode gerar insatisfação e danos físicos ao usuário.

Desgaste em portas e Gavetas
Portas e gavetas de uso contínuo tendem a dar defeitos com o tempo, principalmente pela vida útil do material. Uma ótima opção para retardar o desgaste natural de dobradiças e ferragens para gavetas é utilizar acessórios que possuam algum sistema de amortecimento. Isso aumenta a vida útil do seu produto, além da satisfação do seu cliente.

Leia também:
Seu produto se destaca no mercado? Por que investir em ferragens diferenciadas

Dobradiças emperradas
Um problema muito comum enfrentado pelo consumidor final é o emperramento das dobradiças. Quando esses componentes emperram ou arrebentam, fazem com que a porta nunca se feche totalmente ou caia de uma vez.
Mas o que muitos fabricantes ignoram é que esse problema pode ser resolvido com um pouco de tecnologia e ferragens de qualidade. Dobradiças para armários que possibilitem uma regulagem ao longo do tempo, que não deixem frestas ou que possuam algum sistema de amortecimento, podem evitar que o seu produto apresente esse defeito no consumidor final.

Defeitos nas corrediças de Gavetas
Outro componente que mais apresenta defeitos é a Corrediça de Gavetas. Entre os problemas mais comuns que um defeito nas corrediças pode acarretar estão:
– Dificuldade no fechamento;
– A queda da gaveta;
– Tombamento do móvel.
Esse último sendo extremamente sério, pois pode provocar um acidente com danos no consumidor final, que vai atrelar sua marca a esse problema. Por isso, atenção às ferragens! Opte por itens de abertura de qualidade e devidamente certificados por institutos de ensaios com reconhecimento internacional.

Queda de portas
Esse problema pode afetar tanto portas convencionais, quanto portas de correr, principalmente pelo uso de ferragens mais baratas e que não possuam um sistema anti-descarilamento.
Em ferragens para portas apoiadas, esse sistema evita que elas caiam acidentalmente dos trilhos, trazendo confiabilidade e segurança para o seu projeto, além de um deslizamento silencioso.

Confira um pouco mais sobre os sistemas anti-descarrilamento baixando nosso infográfico.